Nossos Parceiros e Patrocinadores. Clique aqui para anunciar nesse site

 
 
jul 4, 2019
235 Visualizações
Comentários desativados em Uma breve análise sobre racismo no Brasil
4 0

Uma breve análise sobre racismo no Brasil

Escrito por
Compartilhe:

Racismo é o ato de discriminar alguém por causa de sua raça/etnia. É claro que a nossa história criou condições para que as pessoas afrodescendentes fossem mais subjugadas que pessoas de outras etnias ou cor de pele. Nesse texto irei discorrer mais sobre o assunto.

Existem dois pontos que precisam ser entendidos:

  • Atitude da população em relação as pessoas negras provavelmente oriundo a fatores históricos (aqui não estou discriminando pessoas negros das pessoas de outras cores de pele/etnias).
  • Repressão estatal sobre essas pessoas.

Sobre o primeiro ponto é possível observar que ao longo da nossa história, com destaque no período colonial, a principal mão de obra era de escravos afrodescendentes, devido a tendência escravista sobre a África, articulada principalmente por países da Europa. Com isso podemos perceber claramente a estrutura que se configurou em nosso país, devido ao estado que apoiou totalmente essa configuração que oprimiu violentamente os escravos (majoritariamente afrodescendentes).

Após muito tempo de exploração tivemos pessoas como Eusébio de Queirós, Silva Guimarães, José Maria da Silva Paranhos, Manuel Pinto de Sousa Dantas, Princesa Isabel, que lutaram legalmente para aprovar leis que levavam a abolição da escravatura. Muitas dessas lutas legais só ocorreram porque o Brasil tinha relações com a Inglaterra, um estado de tradição liberal que pressionou para que essas posturas pró-escravismo fossem abolidas. Podemos ver aqui um jogo de interesses.

Agora falando sobre o mérito da questão, ofender alguém utilizando qualquer parâmetro não é um crime, pois a pessoa que ofende está apenas praticando seu direito de liberdade de expressão. Entretanto moralmente discriminar é algo totalmente condenável (eu não discordo um A disso), várias atitudes podem ser tomadas para reprimir essas expressões de racismo que são muito desagradáveis e pejorativas. Dentre elas temos uma que eu considero a mais eficiente e ética: o boicote.

Como já dito é possível ver um racismo cultivado por diversas ações estatais que acabaram sendo refletidas na população e o resultado podemos ver ainda nos dias de hoje.

Dentre essas ações estatais posso citar duas que considero mais importantes: a omissão sobre escravidão antes da pressão da Inglaterra e o branqueamento da população por meio do incentivo de imigração de alemães, italianos, japoneses e também outros povos no final do século XIX (essa última citada é uma tese, então não posso garantir que seja 100% correta).

Nas imagens temos propagandas desses navios que traziam imigrantes para o Brasil e para outros lugares do mundo.

Como lidar com o racismo no cotidiano já abordamos aqui. Mas como lidar com a repressão estatal dirigida a pessoas que essa condição histórica proporcionou?

Um dos pontos que eu me arrisco a dizer é que as forças de repressão estatal são compostas por pessoas, e essas podem ou não carregar esse racismo cultivado historicamente e usá-lo combinado com a sua autoridade ilegítima para reprimir deliberadamente pessoas por sua cor de pele.

A solução que eu apresento é sim a extinção desse sistema repressivo antiético, mas não por meio da luta armada, mas pela exposição de casos de repressão racista promovida por essas forças e o constante questionamento da legitimidade das mesmas.

Obrigado por ler esse artigo e fique à vontade para deixar sua opinião!

Autor:
Marcel Barbosa

Auxiliares:
Laís Ribeiro Gomes
Felipe Nascimento
João Víctor Carvalho

 

Compartilhe:
Tags dos artigos:
·
Categorias dos artigos:
Direito e Ética · Libertarianismo