banner
2 meses atrás
290 Visualizações
4 0

Qual a diferença entre uma gangue e um governo?

Escrito por
Compartilhe:

Na imagem acima, vemos os chefes de duas gangues colombianas selando acordo de paz. Um é conhecido como presidente da Colômbia, o outro, é o chefe das Farc. Ao fundo, o chefe da gangue internacional ONU, Ban Ki-moon, aplaude.

Acaba de ser assinado um acordo de paz entre as Farc e o governo da Colômbia, num daqueles momentos em que a semelhança entre os dois tipos de organização, gangue e governo, fica tão nítida que é impossível negá-la. Assinar um tratado de paz, que comumente só é assinado entre duas nações em guerra, é uma admissão do governo colombiano que uma instituição criminosa, que sequestrou e matou milhares, está no mesmo nível hierárquico que o governo. E isso fica mais nítido ainda quando pensamos que o governo colombiano, como qualquer outro, também mata e sequestra cidadãos frequentemente. Vejamos, primeiramente, outras semelhanças entre ambos:

  • Uma gangue cobra taxas de pessoas que vivem em seus territórios em troca de segurança e serviços. Chamaríamos isso de extorsão. O governo faz o mesmo, porém chamam isso de imposto.
  • Uma gangue impões restrições e regras às pessoas que vivem em seus territórios. Quem desobedece, é punido. O governo faz o mesmo, e chamam isso de lei.
  • Uma gangue entra em conflitos violentos com gangues rivais e com o governo. O governo, entra em conflitos com gangues e em guerras com outros países.
  • Os cidadãos que vivem em um território controlado por uma gangue raramente desobedecem as regras dessa gangue. Essa obediência é conquistada não somente pela força, mas também pela realização de pequenos serviços e favores. O governo faz o mesmo, e chamam isso de políticas sociais.
  • Grande parte das pessoas que vivem em seu território nutrem admiração pelos membros da gangue, assim como apoiadores de políticos o fazem com seus mestres.
  • Uma gangue possui uma hierarquia determinada, um chefe, seus comparsas mais próximos, seguranças, empregados de diversos tipos, aviõezinhos, etc. O governo também, mas chamam isso de políticos, presidente, deputados, governadores, funcionários, etc…

Então, qual seria a diferença entre os dois? Simples: o governo possui uma religião própria, uma semântica própria que “legaliza” todos os seus atos, algo que não existe em uma gangue. O poder é exercido em nome do “bem comum”, em nome da “democracia”. Um governo serviria, assim, para “cuidar de seu povo”, assim como os pais cuidam de um bebê. Há toda uma mitologia criada em torno do governo. Assim como sacerdotes de qualquer religião, políticos possuem formas diferenciadas de tratamento. Daí vem os “excelentíssimos”, e outros termos pelos quais os servos os chamam.

Em resumo, um governo conquista sua suposta legitimidade através de uma lavagem cerebral em massa realizada ao longo de décadas, que convence os governados de que essa máfia exerce o poder de forma legítima. Pelo fato de possuir essa “legitimidade”, e também pelo fato de um governo ser muito maior e mais poderoso do que a maioria das gangues, os governos causam um estrago bem maior do que a maioria delas. Porém, de vez em quando, uma gangue cresce tanto que se iguala ao tamanho de um estado, como no caso das Farc. A única coisa que faltaria para as Farc serem vista como um governo legítimo, seria eles se tornarem um partido e elegerem o presidente da Colômbia. Assim, chegariam ao status de um governo de fato. É de se imaginar que o surgimento de todos os governos e estados do mundo aconteceu dessa maneira, evoluindo desde um pequeno grupo de assaltantes, até um governo, que nada mais seria do que uma gangue gigante, vista como legítima pelo povo. A própria palavra governo faz parte da mitologia, e seria apenas um eufemismo para uma gangue gigante. Larken Rose já dizia, o governo só existe na cabeça do governado. Então, chamemos as coisas pelos seus nomes corretos: assim como imposto é roubo, governo é gangue.


Autor:
Bill Crypton

Compartilhe:
Tags dos artigos:
·
Categorias dos artigos:
Libertarianismo
banner
Foto de perfil de Diversos Autores

Espaço reservado para autores diversos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *