banner
3 meses atrás
4045 Visualizações
5 1

Por meio deste ato, eu me separo

Escrito por
Compartilhe:

Separatismo e secessão são tópicos cada vez mais populares ao redor do mundo. Creio que cada vez mais pessoas estão percebendo que a secessão — seja de um país em relação a uma região, seja de um estado em relação a um país — é uma medida viável, e até mesmo necessária, para contrabalançar o crescente ataque às liberdades civis e econômicas, a incrível incompetência monetária, e o inacreditável nível de corrupção do governo federal.

Quando tais condições se tornam intoleráveis para o indivíduo trabalhador e criador de riqueza, é o seu direito, é o seu dever, sair de sob o jugo deste governo que lhe espolia e criar novas guardas para sua segurança futura.

Mas por que esperar pela secessão do seu estado? Por que esperar por algo que pode não acontecer? Por que não fazer uma declaração pessoal de secessão? Eis abaixo a minha ideia de como seria uma declaração pessoal de secessão. Estimulo outras pessoas a fazerem essa mesma declaração, acrescentando ou subtraindo frases que considerarem relevantes.  Ou escreverem a sua própria declaração. Façam cópias e distribuam para amigos e parentes, estimulando-os a fazer o mesmo. Acima de tudo, mandem cópias para aquelas criaturas que estão no Congresso e para todos os outros tiranos que estejam no poder, especialmente para aquela figura que reside no palácio presidencial.

O que importa é transmitir a mensagem de que você não mais irá se submeter de bom grado e voluntariamente às regras arbitrárias que eles criam, e que o roubo, a violência e a agressão que eles cometem contra você — e contra terceiros em seu nome — não mais serão tolerados.

Alguns irão ignorar e dizer que tal declaração é meramente simbólica, não tendo nenhuma autoridade legítima. Ora, e qual seria a autoridade contida em uma constituição inventada e redigida inteiramente por políticos que nem sequer tiveram meu voto?

Eis a minha declaração.

Eu, [escreva o seu nome], um indivíduo soberano e nascido livre, filho de Deus/da Natureza, venho por meio desta declarar minha secessão individual desta entidade política conhecida como [insira o nome do país].

Embora a lógica e a razão já sejam suficientes para afirmar que esta entidade não tem nenhuma legitimidade intrínseca para controlar minha vida (dado que este arranjo não foi criado por mim, e nem nunca obteve meu consentimento), creio ser necessário declarar tal separação.

Por meio deste ato de secessão, quero aqui deixar claro que estou revogando todo e qualquer consentimento, presente e futuro, em ser controlado e governado por esta organização autoritária. Quaisquer leis, decretos, regulamentações, medidas provisórias ou exigências expedidas por esta organização serão sumariamente ignorados como se fossem um mero ruído eletrostático regurgitado por tiranos que não têm nenhuma autoridade legítima.

Por meio deste ato de secessão, declaro que não mais irei consentir em ser descrito como um cidadão voluntariamente submisso a esse arranjo de coerção coletiva perpetrada por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Tampouco consinto em aquiescer às ordens emitidas por sua prepotente e luxuosa classe de burocratas.

Por meio deste ato de secessão, recuso-me a ser rotulado de ‘contribuinte’ que financia as ações coercivas e totalitárias perpetradas por aqueles indivíduos que se declaram representantes, funcionários ou agentes do “governo do [insira o nome do país]”. Tais ações incluem o roubo da renda de outros indivíduos, a agressão à propriedade de outros indivíduos, a proibição do livre empreendedorismo, e a declaração de guerra a meros usuários de substâncias consideradas “ilegais” por esses mesmos burocratas cuja autoridade não é por mim reconhecida. Toda e qualquer ação descrita como sendo “em meu nome” ou “para o meu bem e para a minha segurança” será considerada flagrantemente fraudulenta. Por meio desta, passo a me considerar como sendo apenas um indivíduo soberano que reside neste continente, responsável somente pelas ações que eu próprio cometa como indivíduo.

Por meio deste ato de secessão, declaro que não mais faço parte do pronome coletivista “nós” utilizado para descrever aqueles que residem dentro das fronteiras geográficas e das linhas imaginárias que as pessoas insistem em rotular de “[insira o nome do país]”. Não mais serei sujeito às dívidas, aos acordos, às responsabilidades e aos passivos criados em nome dessa instituição e “repassados” aos seus súditos.

Por meio deste ato de secessão, não mais considero que meu corpo está sujeito às regras e regulamentações criadas por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Qualquer tentativa de restringir meu consumo de quaisquer alimentos, remédios, drogas ou suplementos alimentares será considerada ilegítima e ignorada. Qualquer tentativa desta entidade de aplicar essas restrições a mim será considerada um ato de violência e será respondida em conformidade, de maneira pacífica porém efetiva e persuasiva.

Por meio deste ato de secessão, não mais considero que minhas propriedades físicas (tangíveis ou intangíveis) estão sujeitas a quaisquer leis ou regulamentações inventadas por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Qualquer confisco ou tributação de minha propriedade — de carros a armas de fogo, de imóveis a contas-bancárias — serão considerados roubos e serão respondidos em conformidade, de maneira pacífica porém efetiva e persuasiva.

Por meio deste ato de secessão, não mais considero legítimas quaisquer restrições, regulamentações ou limites sobre a maneira como oferto a minha mão-de-obra. Tampouco considero legítimos o confisco ou a tributação dos frutos do meu trabalho. A interferência em associações ou acordos voluntários e contratuais que envolvam a minha mão-de-obra individual não será tolerada. Tais acordos e contratos serão considerados sacrossantos e imunes aos ditames e intervenções desta entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”.

Por meio deste ato de secessão, não mais irei manter minha obediência, submissão ou lealdade a essa abstração política chamada de “[insira o nome do país]”. Não mais reconheço suas “fronteiras” como legítimas e não reconheço nelas qualquer autoridade para regular ou impedir minha interação com indivíduos que residem fora dessas linhas imaginárias. Aproveito também para declarar por meio deste ato que não devo nenhuma obediência, submissão ou lealdade a nenhuma outra abstração política presente ou futura.

Por meio deste ato de secessão, declaro-me desobrigado de prestar qualquer tipo de reverência ou respeito a essa entidade política conhecida como [insira o nome do país] e a seu autodeclarado corpo governante conhecido como “governo do [insira o nome do país]”. Doravante, ambos não apenas são por mim vistos com total desconfiança, como também são por mim considerados perigosos predadores que exploram a riqueza, o trabalho, a liberdade e a vida de indivíduos livres e produtivos.

Por meio deste ato de secessão, declaro que não irei obedecer automaticamente qualquer decreto ou lei que venha a ser emitida no futuro por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Qualquer eventual obediência de minha parte será o resultado de uma cuidadosamente calculada submissão a uma entidade detentora de um poder de fogo vastamente superior ao meu. Quaisquer funcionários enviados pelo “governo do [insira o nome do país]” à minha propriedade serão tratados com o mesmo respeito e educação com que eles me tratarem. Qualquer eventual obediência de minha parte será o resultado de uma cuidadosamente calculada submissão a uma entidade e a burocratas detentores de um poder de fogo vastamente superior ao meu.

Por meio deste ato de secessão, não irei tolerar — na condição de indivíduo livre, pacífico e dotado de vontade própria — quaisquer ataques violentos e injustificados a outros indivíduos e organizações privadas, bem como a suas propriedades, cometidos por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Utilizarei todos os recursos, talentos e tempo disponíveis para desmascarar e ridicularizar os agentes do “governo do [insira o nome do país]” que iniciarem tais agressões. Irei também ajudar e apoiar quaisquer medidas defensivas pacíficas e eficazes que ajudem a impedir ou a subverter quaisquer ações violentas e agressivas cometidas contra a vida e a propriedade de indivíduos soberanos.

Por meio deste ato de secessão, passo a desconsiderar sumariamente quaisquer discursos, pronunciamentos ou informações divulgadas por essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”. Toda e qualquer comunicação desse tipo será instantaneamente declarada como inverossímil e sujeita a verificação e confirmação por fontes confiáveis e totalmente independentes de verbas do estado. Qualquer comunicação verbal ou escrita emitida por essa entidade será automaticamente considerada mentirosa até prova irrefutável em contrário.

Por meio deste ato de secessão, declaro que permaneço aberto à ideia de ser governado por alguma entidade similar, mas enfatizo que tal ação ocorrerá somente quando houver um inequívoco consentimento de minha parte, legitimado por um acordo de concordância mútua.

Por meio deste ato de secessão, não me arvoro a arrogante suposição de falar em nome de outros indivíduos soberanos e nascidos livres. Essa declaração diz respeito única e exclusivamente a mim. No entanto, encorajo outros indivíduos de ideias semelhantes a fazerem o mesmo. Não só encorajo, como também imploro para que eles tomem uma atitude e lutem pelo que resta de suas vidas, liberdades e propriedades. Eu calorosamente os aconselho a se libertarem desses grilhões da escravidão; a se libertarem desse jugo que os inibe, que os estrangula, que destrói e rouba sua riqueza e propriedade, e que envenena o futuro de todos aqueles que querem ter uma vida produtiva e liberta.

Nenhum derramamento de sangue e nenhum extremismo violento são necessários. Apenas reservem um tempo para oficialmente declararem que estão retirando seu consentimento em relação a essa entidade conhecida como “governo do [insira o nome do país]”.

 

Autor: Roger Young.

Compartilhe:
Tags dos artigos:
Categorias dos artigos:
Direito e Ética
banner
Foto de perfil de Diversos Autores

Espaço reservado para autores diversos.