Nossos Parceiros e Patrocinadores. Clique aqui para anunciar nesse site

 
 
banner
nov 17, 2017
738 Visualizações
2 1

Lightning Network Explicada

Escrito por
banner
Compartilhe:

Parte 1 — Do que se trata tudo isso?

Blockchains são a longo prazo lentas.

E ainda por cima, se tornam caras.

No passado, se eu te mandasse alguns Bitcoins, você iria receber eles em questão de minutos, e eu, não teria que pagar uma taxa tão alta para isso quanto hoje. Levando em consideração que elas tem essa reputação de se tornarem lentas com o passar do tempo, como é que as Blockchains vão dominar o mundo?

Qualquer ideia que possa resolver a não-escalabilidade das Blockchains, vale a leitura, a atenção, o tempo e o esforço para ser entendido.

A Lightning Network é uma dessas ideias. Eu vou te explicar como ela funciona.

Mas antes de entender a solução, nós precisamos entender o problema em si.

Se você já entendeu qual é o problema, você pode pular para a parte 3.

Parte 2 — Porque Blockchains são lentas?

Pense na Blockchain como um registro.

E esse registro contem várias páginas (blocos) onde cada página tem várias transações. Cada vez que as páginas ficam cheias de transações, é preciso adicionar mais páginas ao registro antes de começar a registrar transações na próxima página.

Antes de uma página (bloco) ser adicionada ao registro (cadeia), há algum processamento que precisa ser feito para garantir que todos concordam com os conteúdos ali existentes. O processo leva aproximadamente 10 minutos para cada bloco. (nesse caso, estamos falando da Blockchain do Bitcoin Core)

Imagina que você está enviando 1 BTC para um amigo seu, o João.

A transação vai ser algo parecido com isso aqui:

Entre outras coisas, a transação contém informações sobre o remetente, o destinatário, e a taxa de transação.

 

Parte 3 — Pera aí, taxa de transação?

Sim, há uma taxa adicional.

Você pode pagar por ela para incentivar os mineradores a incluir a sua transação em um bloco o mais rápido possível. Não há um preço setado previamente e você é inteiramente livre para escolher quanto você está disposto a pagar para agilizar o processo. Quanto mais altas as taxas, mais rápidas são as transações.

Sempre que possível, existem várias transações disponíveis para ser registradas na página (bloco) em questão, e elas ficam em uma fila de prioridade, conforme o incentivo é dado.

Os mineradores, vulgo computadores trabalhando na rede Blockchain, decidem quais serão as transações disponíveis que vão ser incluídas por primeiro no bloco.

Para ajudar que eles decidam, eles procuram as transações que entregam as maiores recompensas — o que significa que as transações com a maior taxa, serão incluídas antes das outras.

Se tiverem transações com uma taxa maior que a sua, elas vão passar na sua frente, e você vai ter que esperar na fila. A espera pode demorar entre alguns minutos como pode demorar horas. As vezes, pode demorar dias. Quanto mais você pagar em taxas de transação, mais prioridade elas vão ter, e mais rápido elas vão ser processadas.

É por isso aí que as Blockchains são lentas, e ainda por cima, caras para todos que começam a usar uma que já está consolidada.

Idealmente, a solução que a adoção do Blockchain traz é poder transacionar mais transações por menos, mas com o passar do tempo, o número de transações começa a crescer e a rede tende a ficar lenta, o que torna a adoção de quem tem menos recursos, mais difícil.

É muito difícil convencer usuários pioneiros de que moedas baseadas em Blockchain são algo superior ao sistema financeiro convecional, se as taxas de transação ficarem caras ao ponto de serem maiores que a quantidade que se está se transacionando.

Que paradoxo, não é mesmo? Pois é. Um problemão.

É por isso que o Lightning Network (LN), é uma potencial solução.

 

Parte 4 — Bom, então do que se trata o Lightning Network?

A ideia por trás do LN é que nem todas as transações precisam necessariamente ser recordadas no Blockchain.

Imagina que você, um usuário pioneiro e eu, um usuário avançado transacionamos uma pequena quantidade de Bitcoins. Nesse caso, nós podemos burlar o registro de transações na Blockchain e cuidar deles fora da cadeia de blocos.

Em termos mais simples, entenda como isso funciona:

Eu e você, vamos abrir algo chamado “canal de pagamentos” que vai funcionar só entre a gente, e vai registrar isso abertamente na Blockchain. Agora, você e eu podemos transacionar quantas vezes quisermos por esse “canal de pagamentos” e ele vai poder ficar aberto durante horas, dias, semanas, anos ou até décadas. O único momento em que vamos usar a Blockchain de novo, vai ser o momento em que nós dois decidirmos fechar esse canal e legitimar essas transações pelo consenso da rede de nodos. Então, depois disso, todas as transações vão ser registradas com um “status final” na Blockchain.

Usando essa ideia de pagamento com um canal de transações a parte do Blockchain, permite-nos criar uma rede de canais de pagamentos que vão ser raramente colocados no Blockchain novamente.

Imagine três usuários: Alexandre, Helena, e Enzo.

Se “Alexandre e Helena” tem um “canal de pagamentos” aberto entre os dois e “Helena e Enzo” tem um “canal de pagamentos” aberto entre os dois, então Alexandre pode enviar dinheiro para Enzo via Helena.

Suponha que Alexandre precisa mandar 2 BTC para Enzo, Helena vai mandar 2 BTC para Enzo e Alexandre irá reembolsar Helena com 2 BTC.

Isso tudo sem fazer o uso da Blockchain.

É essa a ideia da Lightning Network. Porque você não vai fazer o uso da Blockchain de fato, e as transações vão ser feitas na velocidade da luz. E como você deve ter percebido agora, toda a mágica acontece nos canais de pagamento.

Vamos aprender como esse truque de mágica funciona?

 

5 — O que são esses tais “canais de pagamento”?

São como uma caixa de depósitos seguros onde duas pessoas depositam iguais montantes de dinheiro e cada um coloca um cadeado diferente nela.

Esta ação de depositar iguais quantidades de dinheiro numa caixa comum é registrada na Blockchain na forma de uma “Transação em Aberto” e depois disso, o canal de pagamento é aberto entre duas pessoas.

A ideia por trás de trancar o dinheiro dentro dessa caixa é que nenhuma pessoa pode gastar o dinheiro dentro da caixa sem a outra. O dinheiro nessa caixa é usado para transacionar entre os dois.

Imagine, que Alexandre e Helena colocam cada um, 10 BTC na caixa. Agora, Alexandre quer mandar 2 BTC para Helena, como isso vai ocorrer?

Para isso acontecer, ele vai transferir um tipo de “promessa” de que Helena possui a propriedade de 2 BTC dentro dessa caixa. Depois dessa transferência de promessa, se essa caixa for aberta, Alexandre vai só ser capaz de gastar 8 BTC e Helena vai ser capaz de gastar 12 BTC.

Mas eles ainda não abriram a caixa, porque eles precisam continuar transacionando entre eles mesmos. Essa é a beleza desse arranjo.

Agora, se no próximo dia, Helena quer enviar 1 BTC para Alexandre, ela pode fazer a mesma coisa que Alexandre fez anteriormente — transferir a promessa de propriedade de 1 BTC para Alexandre. Depois dessas duas transações, se a caixa estiver aberta, Alexandre pode se declarar dono de 9 BTC e Helena pode pegar 11 BTC.

Para imaginar como transações off-chain se parecem, considere a ilustração:

Para resumirmos, o canal de pagamento e nada mais do que a combinação de quantidades de dinheiro em um mesmo lugar que podem ser transferidas de pessoa para pessoa ele com a promessa de que ambas as partes possuem propriedade do dinheiro que está nesse lugar, com o consentimento entre duas partes. Se Alexandre ou Helena quiserem fechar o canal, eles podem.

Fechar um canal pode simplesmente significar que você vai abrir a caixa e tirar o dinheiro que você possui de dentro. Essa abertura da caixa acontece quando as transações são legitimadas na Blockchain e cada um tem propriedade do que foi registrado em mútuo consentimento dentro da caixa.

E é dessa maneira que os canais de pagamento funcionam.

Mas ainda nem chegamos perto do seu verdadeiro potencial. O verdadeiro potencia está no fato de que um ou mais canais de pagamento podem trabalhar juntos para formaram uma rede distribuída que envia transações na velocidade da luz — A Lightning Network.

 

Parte 6 — Peguei essa… Mas como isso funciona?

LN trabalha movendo o “valor de propriedade dos Bitcoins” para a “promessa de propriedade dos Bitcoins”.

Sim, essa mudança é enorme. É disruptiva até para o Bitcoin em si.

Como sempre, usaremos um exemplo para entender isso. Imagine que há três pessoas — Alexandre, Helena e Enzo — de modo que existe um canal de pagamento aberto entre Alexandre e Helena, e há outro canal aberto entre Helena e Enzo. Note que Alexandre e Enzo não têm nenhum canal de pagamento entre eles.

Nessa situação, se Alexandre quiser transferir 2 BTC para Enzo, ele pode usar o canal de pagamento entre Helena e Enzo para fazer isso. Como ele pode fazer isso?

Simples, Alexandre pede a Helena que transfira uma promessa de 2 BTC para Enzo no canal de pagamento “Helena-Enzo” e então ele reembolsa Helena com 2 BTC no canal “Alexandre-Helena”.

Com essa rede de canais de pagamento, um grande número de transações podem ser descarregadas do Blockchain para ser executadas fora do Blockchain, e posteriormente, liberando a largura de banda da cadeia de blocos.

Usando uma rede de canais de pagamento, podem ocorrer bilhões de transações, sem uma taxa de transação cara.

Essa é a Lightning Network.

Digitalize para doar Bitcoin
Gostou desse artigo? Doe Bitcoin para :
Bitcoin 1F6WqhpjxwkgmQhAj1Kid6vpZZcZkJaQRn
Doe
Compartilhe:
Tags dos artigos:
·
Categorias dos artigos:
Criptomoedas

Paleolibertário, Anarcocapitalista. Empresário estudante da Ética libertária, do Blockchain e da Economia Austríaca. Joga basquete nas horas vagas.

Comentários para Lightning Network Explicada

Você decide se quer ajudar esse site fornecendo poder de mineração enquanto navega |
Percentual de Mineração: 0%
Total de Hashes: 0 (0 H/s)
Ok + - Stop