banner
jan 17, 2017
1623 Visualizações
Comentários desativados em É claro que eu sou um libertário!
13 1

É claro que eu sou um libertário!

Escrito por
Compartilhe:

Libertários estão normalmente na defensiva porque seus princípios aparentam ser tão extremistas e algumas de suas visões muito radicais. Isso é verdade se o oponente ou crítico do libertarianismo for um esquerdista, um conservador, um democrata, um republicano, um centrista, um populista, um socialista, um moderado ou um progressista. Todos estão juntos nos ataques ao libertarianismo em várias áreas.

Mas na verdade são estes grupos que deveriam estar bem na defensiva. Pois todos eles acreditam que é apropriado ao governo em algum nível:

1. prender, multar, restringir ou punir de outra forma indivíduos por engajarem-se em ações completamente privadas, pacíficas, voluntárias e consensuais que não agridam pessoas ou propriedades de outros;

2. financiar educação, pesquisa, projetos culturais ou construções;

3. regulamentar, supervisionar e algumas vezes proibir a atividade comercial entre compradores e vendedores;

4. pegar os recursos de outras pessoas contra a vontade delas, coercitivamente se necessário, e tranferí-los ou redistribuí-los para outros cidadãos ou estrangeiros de acordo com a vontade do governo.

Libertarianismo é uma filosofia de liberdade, propriedade e paz. Como eu escrevi em outro lugar sobre libertarianismo:

“Libertarianismo é a filosofia que diz que pessoas devem ser livres de interferências de indivíduos, sociedade ou de governos para viver a vida delas da forma como elas desejam, buscando sua própria felicidade, acumulando o quanto de riqueza elas puderem, medir seus próprios riscos, tomar suas próprias decisões, engajar em atividades comerciais com qualquer pessoa se propondo a retribuir, participar em qualquer atividade econômica para seu lucro, e gastar os frutos de seu trabalho como elas acharem melhor desde que suas ações sejam pacíficas, suas associações voluntárias, suas interações consensuais e que elas não violem os direitos pessoais ou de propriedade de outros.

Libertarianismo respeita a privacidade pessoal, financeira, o pensamento livre, a responsabilidade individual, a liberdade de consciência, trocas livres, livre mercado e propriedade privada.

Libertarianismo celebra a liberdade individual, liberdade pessoal, atividades pacíficas, interações voluntárias, laissez-faire, livre iniciativa, livre associação e liberdade de expressão.”

O credo do libertarianismo é o axioma da não-agressão: Todos devem ser livres de agressão contra si e contra a sua propriedade desde que respeite os outros e suas propriedades. Enquanto as pessoas não infringirem os direitos dos outros por cometer, ou ameaçar cometer, atos de fraude, roubo, agressão ou violência contra a pessoa ou propriedade, o governo deve deixá-las em paz. Mas porque o governo é o maior violador de direitos pessoais e de propriedade, os libertários se opõe e procuram limitar, por meios pacíficos, a intervenção, regulação e controle do governo.

Em vez de ficar na defensiva e dar desculpas ou se afastar dos princípios libertários (como o candidato recente do Partido Libertário à Presidência), os libertários deveriam corajosamente dizer: “Mas é claro que eu apoio isso e aquilo! É claro que eu me oponho a isso! É claro que eu sou um libertário!”

Por exemplo:

É claro que eu apoio maconha medicinal! Não é da conta do governo decidir quais tratamentos médicos são apropriados. O governo não deveria ter nada a ver com a prática de medicina.

É claro que sou contra a leis de controle de armas! Se armas são ilegais, apenas bandidos têm armas. Criminosos que querem cometer assalto à mão armada ou assassinato não são impedidos por essas leis. Deveria ter um livre mercado de armas assim como qualquer outro produto.

É claro que sou contra  à educação pública! Não é trabalho do governo educar os filhos de ninguém ou forçar qualquer um a pagar pela educação do filho dos outros. Todas as escolas, vouchers, bolsas e empréstimos deveriam ser privados.

É claro que eu apoio a legalização de todas as drogas! Vícios não são crimes. Todo crime necessita de uma vítima tangível com danos mensuráveis. Não é trabalho do governo proibir ou controlar o que um homem pode fumar, engolir, injetar ou ingerir em seu próprio corpo.

É claro que sou contra o sistema público de saúde! Não é trabalho do governo prover ou pagar pela saúde ou seguro de saúde. É imoral obrigar algumas pessoas a pagar pela saúde de outras.

É claro que sou contra a ajudar outros países! Nenhum país deveria receber assistência internacional por qualquer motivo. O que o governo dá em assistência internacional é primeiro tirado de seus residentes. Nenhum cidadão foi questionado se ele queria que uma parte de seus impostos fosse para algum país em particular. Se um indivíduo quer que um país seja ajudado, então ele deveria assinar um cheque.

É claro que eu apoio todas as deduções e créditos sobre impostos. Reduzir as deduções e créditos sobre impostos aumenta a receita governamental tanto como aumentar as taxas de impostos. É sempre melhor quando os indivíduos são permitidos de ficar com mais de seu dinheiro em seus bolsos e longe das mãos do governo.

É claro que sou contra à créditos fiscais reembolsáveis! É só mais uma forma de assistencialismo. Ninguém tem direito a receber reembolso de impostos que outra pessoa pagou.

É claro que eu apoio o direito das pessoas de vender seus órgãos! Se tem algo que o homem possua é seu corpo. Todos tem o direito natural de vender seus órgãos para quem oferecer mais dinheiro enquanto ele estiver vivo ou morto.

É claro que sou contra a bolsa-alimentação! Não é trabalho do governo alimentar ninguém. Toda ajuda alimentícia deveria ser feita por organizações privadas.

É claro que sou contra as leis de salário mínimo! Não é trabalho do governo colocar um preço mínimo para o trabalho assim como não é também o trabalho do governo colocar um preço mínimo nas bananas.

É claro que eu apoio o livre comércio! Comércios regulados pelo governo não é nada mais do que planejamento central no estilo soviético. Não é trabalho do governo proteger indústrias em detrimento de consumidores ou calcular o déficit comercial. Indivíduos e empresas têm o direito natural de exportar ou importar bens de qualquer país de sua escolha.

É claro que sou contra o seguro desemprego dado pelo governo! Não é trabalho do governo pagar para pessoas não trabalharem. Seguro desemprego deveria ser provido pelo setor privado assim como é o seguro de carro, vida e incêndio.

É claro que sou contra a qualquer lei anti-discriminação! Essas leis são um ataque à propriedade privada, à liberdade de associação, liberdade de contrato e liberdade de pensamento. Numa sociedade livre, qualquer indivíduo, empresa, empregador ou organização teria o direito de discriminar contra qualquer um por qualquer motivo.

É claro que eu apoio os cambistas! Os cambistas vendedores de ingresso fazem um serviço valioso para os anfitriões de eventos. O que possivelmente pode dar errado em uma troca de ingressos por dinheiro entre um comprador e um vendedor, enquanto a atividade não viole a propriedade do dono do terreno onde eles estão fazendo a troca?

É claro que sou contra ao assistencialismo! É imoral tirar dinheiro daqueles que trabalham e dar aqueles que não trabalham. Toda caridade deve ser privada e voluntária.

É claro que sou contra à licença profissional! Por que qualquer um deveria ter que ter uma permissão do governo para abrir uma empresa, engajar em um comércio, trabalhar em certas áreas, ter uma vocação particular ou prover um serviço para consumidores? Por que alguém precisa da permissão do governo para trabalhar? Toda certificação ocupacional poderia e deve ser feita pelo setor privado.

É claro que eu apoio essas coisas! É claro que sou contra àquelas coisas! É claro que sou um libertário! Libertários como o economista Robert Higgs disse:

“Nunca se deve reconhecer a superioridade moral para aqueles que insistem em coercivamente a interferir com a liberdade.

 

Autor: Laurence M. Vence
Tradução: Victor Frisoni
Artigo original aqui

Compartilhe:
Tags dos artigos:
Categorias dos artigos:
Libertarianismo
banner

Espaço reservado para autores diversos.