banner
2 meses atrás
358 Visualizações
13 0

Carta aberta para quem votou

Escrito por
Compartilhe:

Caro votante,

Já votaste? Votarás no segundo turno? Ótimo. Não sei se o teu candidato ganhou, mas isso é irrelevante. Estou apenas te escrevendo essa carta para lembrar de uma coisa: o teu voto não fez nenhuma diferença. Principalmente se o lugar onde tu moras for bem populoso. Afinal, tu votas esperando o quê? Que o teu candidato favorito ganhe com o seu voto decidindo?

Ademais, se tu, caro votante, fores estatista e achas justo ter um bandido te controlando e os outros votantes mesmo com estes não votando no mesmo candidato que tu, te digo que tu fostes coerente com o que defendes. Porque tu não escondes o canalha que tu és: alguém sádico, invejoso e de certo modo quase um psicopata que não tem o menor amor ao próximo ou sofre de síndrome de Estocolmo. Tu podes ter o defeito que for, mas se tu defendes que uma gangue te roube e mais toda a população, tu estás sendo coerente.

Mas se o caro votante se diz um defensor da liberdade e votou em alguém, aí o bicho pega. Se tu, suposto votante libertário, votaste em algum bandido aspirante a parasita, tu és um idiota ou um canalha. Não é do meu apreço julgar alguém, mas uma pessoa que se diz libertária e vota em algum parasita, não está sendo coerente. Agora se tu votas em algum candidato a capanga e ainda faz campanha para ele, eu peço perdão a Deus e te digo que tu és um ser desprezível. Desprezível mesmo.

Ah, como és desprezível tu que se declaras libertário e apoias publicamente candidatos ou partidos políticos! Os estatistas merecem mais respeito que tu! Ao menos eles são coerentes. Um defensor da liberdade que apoia político ou partido é, na melhor das hipóteses, alguém totalmente incoerente. Na pior das hipóteses, um canalha hipócrita.

Paremos com a politicagem! Paremos de apoiar políticos! Paremos de estender o problema. Votar não resolve nada. Votar apenas eterniza um problema que poderia acabar com um simples ato. Ah, como poderia! Vamos lembrar que por mais que a escravidão tenha acabado gradualmente, isso foi graças aos abolicionistas que defendiam o fim imediato da escravidão e não aos “gradualistas”. Com o estado é a mesma coisa.

Se tu achas que podes diminuir o estado votando, sinto te informar. Tu podes até podar os galhos e as folhas de uma planta, mas não esqueça que as raízes estão ficando cada vez mais fortes.

Compartilhe:
Tags dos artigos:
· · ·
Categorias dos artigos:
Libertarianismo
banner
Foto de perfil de Luciano Takaki
https://miscelanearadical.wordpress.com

Austrolibertário, praxeologista, antipolítico, cristão e também contribui para os sites Foda-se o Estado e Instituto Rothbard.

Comentários para Carta aberta para quem votou

  • parabens pelo artigo.

    brendo 4 de outubro de 2016 06:57 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *